Bem Vindo Visitante 8145367. Hoje é Segunda-Feira, 01 de Setembro de 2014· PESQUISAR · SITEMAP · VERSÃO INGLÊS

Produced by Adrian Frey   |   Developed by Claudio Fauvrelle

 
KPMG Mozambique
 
Publicidade
Anuncie Aqui!

Motorcare Moçambique
 
Últimos Classificados

Oferta De Trabalho Na Escola Françesa De Maputo (341)
Trabalhe Para O Unicef Moçambique: 11 Vagas Disponíveis Até 1 De Setembro (477)
Terrenos No Bilene (455)
1999 Honda Crv (343)
Oportunidade De Carreira (878)
Professor De Piano E Pianista (1084)


Últimos Concursos

Fornecimento De Mobiliário De Escritório, Manutenção E Reparação De Paineis Solares A Nível Da Região Norte
Construção Do Edifício Para O Serviço Distrital De Educação, Juventude E Tecnologia De Moma/aquisição De Uma Mini-bus E Uma Viatura Protocolar/aquisição De Mobiliário E Equipamento De Escritório
Manutenção E Reabilitação Do Seu Imóvel Para O Tribunal Aduaneiro De Inhambane
 

Moçambique Câmbios

MoedaCompraVenda
EUR40,0940,35
USD30,4230,62
ZAR2,852,87

Data: 30/08/2014
Fonte: Banco Moçambique
Admin LogIn
Username

Password



Noticias para Economia E Negócios

Investimentos na silvicultura criam empregos no Niassa, Moçambique




Ouvir com webReader
Enviar a um Amigo!


Publicidade
Hotel Cardoso




clubofmozambique (2009-10-12) Perto de três mil postos de trabalho, entre efectivos e sazonais, foram criados na província do Niassa nos últimos cinco anos devido a investimentos em silvicultura, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

Adiantando que a província do Niassa dispõe de um potencial florestal avaliado em 676 mil hectares, o jornal indica que estão envolvidas no reflorestamento, com objectivos comerciais, as empresas Chikweti Forest, Fundação Malonda, Florestas do Niassa, Green Resources e New Forest Malonda.

De 2005 até ao início de 2008 foram plantados na província cerca de 10.180 hectares, dos quais 118 nas comunidades, 88 nas áreas do Estado (pinhal em volta da capital Lichinga) e 9974 hectares pelo sector privado.

Mesmo assim, segundo dados facultados pela Direcção Provincial da Agricultura de Niassa, em termos de aproveitamento do potencial, a área plantada pelo sector privado corresponde a apenas 1,5 por cento da capacidade.

A expectativa das autoridades provinciais é de que o número de postos de trabalho, bem como a área plantada, venha a crescer nos próximos anos atendendo que aquele ponto do país tem sido, nos últimos anos, o destino de investimentos para a área de plantações florestais.

De acordo com a Direcção Provincial da Agricultura do Niassa, os recursos florestais e faunísticos têm uma especial importância naquela província, dada a sua dimensão ambiental, social e económica.

Com efeito, estudos recentes indicam que em termos absolutos, Niassa possui a maior cobertura florestal do país, estimada em 9,4 milhões de hectares, significando que 77 do seu território está coberto por floresta, que alberga grande quantidade de espécies de flora e fauna bravia.

fonte: macauhub


Pin It




Comentar Print this article | Esta notícia foi lida : 2203 vezes.


COMENTÁRIOS(3)

De: Nilton Toalha
Oi pessoal, talves eu nao seja a pessoa indicada para falar do assunto, mas contudo, vou dar o meu ponto de vista "eucalipto empobrece o solo", eu acho que o facto tem a ver com a consciencia ambiental, se o seu plantio e feito de maneira corecta e responsavel, esta interage com a natureza e ainda oferece inumeros benificios ao homem, assim como a outras culturas. Por ex. pode se usar a tecnica de subsolagem de minimo impacto, onde o equipamento usado nao expoe a terra em profundidade, nao provoca inversao das camadas superficiais do solo e o mantem protegido pelos residuos vegetais da colheita(folhas, galhos,raizes e cascas), isto quer dizer que todos os nutrientes retirados pelos eucalipsos volta de novo para o solo atraves das cascas, folhas "ciclo dos nutrientes" tal como o ciclo hidrologico. Por outro lado, o eucalipto tem a capacidade de se adaptar facilmente em um determinado tipo de clima, e isso da a vantagem de esta cultura poder se praticar em areas improprias as culturas convencionais, deixando neste caso livres os solos fertil para a pratica da policultura como sugeri o/a Faria.
2011-05-30
De: Wilson Benny
Queria que a Fania, defendese a sua teoria de que o euclipto empobrece, assim facilitaria a pecepcao da ideia dela a nos outros verdes na materia.
2011-05-29
De: Fania Castelo
Na minha opiniao o metodo usado para reflorestamento causa mais pobreza no solo para alem de que as politicas usadas nao dao beneficio algum a populacao. O melhor seria plantar arvores frutiferas usando o metodo de policultivo....o k beneficiaria ambas partes, pos o k estao fazendo agora sao teatros....eucalipto empobrece
2011-01-26
Publicidade
Anuncie Aqui!

BeForward Japanese Used Cars
Parceiros


Vodacom Moçambique


Cardoso Hotel


Internet Solutions


Frexpo


Pam Golding Mozambique


LM Radio


Combustíveis
Gasolina Diesel
MT47.52 p/litro* MT36.81 p/litro*

* preços vàlidos para Maputo, Beira e Nacala

O Governo alterou os preços no dia 06/07/2011
Visto melhor com uma resolução de 1024x768 px.
   WAP Enabled