Bem Vindo Visitante 8345102. Hoje é Quarta-Feira, 01 de Outubro de 2014· PESQUISAR · SITEMAP · VERSÃO INGLÊS

Produced by Adrian Frey   |   Developed by Claudio Fauvrelle
Vodacom Mozambique
 
KPMG Mozambique
 
Publicidade
Anuncie Aqui!

Motorcare Moçambique
Crystal Smile
 
Últimos Classificados

Mitsubishi Pajero Io (426)
Oferta De Trabalho Na Escola Françesa De Maputo (855)
Trabalhe Para O Unicef Moçambique: 11 Vagas Disponíveis Até 1 De Setembro (1299)
Terrenos No Bilene (845)
1999 Honda Crv (620)
Oportunidade De Carreira (1300)


Últimos Concursos

Prestação De Serviços, Empreitada De Obras, E Fornecimento
Construção Da Residência Protocolar Da Dpturi
Reabilitação Da Residência Da Dpji
 

Moçambique Câmbios

MoedaCompraVenda
EUR39,0239,28
USD30,7030,90
ZAR2,722,74

Data: 30/09/2014
Fonte: Banco Moçambique
Admin LogIn
Username

Password



Noticias para Economia E Negócios

Governo de Moçambique cria Fundo Distrital de Desenvolvimento




Ouvir com webReader
Enviar a um Amigo!


Publicidade




clubofmozambique (2009-12-16) O Governo moçambicano aprovou terça-feira um decreto que cria o Fundo Distrital de Desenvolvimento para a população com dificuldades para contrair empréstimos bancários nos distritos, alterando a actual modalidade de concessão de créditos a essas regiões.

O executivo de Maputo atribui anualmente mais de sete milhões de meticais (300 mil dólares) do Orçamento de Estado a cada um dos 128 distritos para projectos de combate à pobreza.

Nas regiões mais pobres reside mais da metade da população moçambicana, estimada em 20,2 milhões de habitantes.

O Fundo Distrital de Desenvolvimento3pretende “flexibilizar a gestão orçamental e facilitar os mecanismos de transferência” dos habitualmente designados “sete milhões”, disse o porta-voz do Governo, Luís Covane.

Em declarações aos jornalistas, Luís Covane referiu que o fundo se destina “essencialmente a pessoas com muitas dificuldades para recorrer aos bancos para conseguir empréstimos”.

O Fundo Distrital de Desenvolvimento é uma instituição pública dotada de personalidade jurídica, autonomia administrativa e financeira, que funcionará em todos os distritos do país, continuará a ser controlado pelo Conselho Consultivo, mas “será tutelado pelo governador provincial”, com poderes de decisão sobre o mesmo, disse Luís Covane.

Os governadores das províncias moçambicanas terão competência para “homologar os planos anuais do fundo, autorizar a recepção de donativos externos, abertura de contas do fundo em bancos comerciais, homologar relatórios de actividades e de contas, e promover inspecções regulares ao funcionamento do fundo”, assinalou.

fonte: macauhub


Pin It




Comentar Print this article | Esta notícia foi lida : 2380 vezes.

Publicidade
Anuncie Aqui!

BeForward Japanese Used Cars
Parceiros


Vodacom Moçambique


Cardoso Hotel


Internet Solutions


Frexpo


Pam Golding Mozambique


LM Radio


Combustíveis
Gasolina Diesel
MT47.52 p/litro* MT36.81 p/litro*

* preços vàlidos para Maputo, Beira e Nacala

O Governo alterou os preços no dia 06/07/2011
Visto melhor com uma resolução de 1024x768 px.
   WAP Enabled