Bem Vindo Visitante 8492676. Hoje é Quinta-Feira, 23 de Outubro de 2014· PESQUISAR · SITEMAP · VERSÃO INGLÊS

Produced by Adrian Frey   |   Developed by Claudio Fauvrelle
Vodacom Mozambique
 
KPMG Mozambique
 
Publicidade
Anuncie Aqui!

Motorcare Moçambique
Crystal Smile
 
Últimos Classificados

Salgados Caseiros (72)
Para Aluguer: Escritórios Modernos E Mobilados (336)
Mitsubishi Pajero Io (708)
Oferta De Trabalho Na Escola Françesa De Maputo (1227)
Terrenos No Bilene (1127)
1999 Honda Crv (857)


Últimos Concursos

Prestação De Serviços, Empreitada De Obras, E Fornecimento
Construção Da Residência Protocolar Da Dpturi
Reabilitação Da Residência Da Dpji
 

Moçambique Câmbios

MoedaCompraVenda
EUR39,2539,51
USD30,7630,96
ZAR2,792,80

Data: 22/10/2014
Fonte: Banco Moçambique
Admin LogIn
Username

Password



Noticias para Economia E Negócios

Agricultores sul-africanos deixam o seu país com destino a Moçambique




Ouvir com webReader
Enviar a um Amigo!


Publicidade




clubofmozambique (2012-11-21) Um número crescente de agricultores comerciais sul-africanos tem abandonado o seu país para iniciar projectos noutros países africanos e Moçambique é o destino preferido da maioria, disse hoje (terça-feira) um dirigente associativo.

"Em Moçambique já trabalham cerca de 950 agricultores e explorações de maiores dimensões por eles geridas são nas áreas do cultivo de cana-de-açúcar, bananas e criação de gado", disse à Lusa Dirk Hanekom, responsável da maior associação de agricultores do país, a Agri SA, para o mercado de Moçambique.

Hanekom salientou que os fazendeiros sul-africanos produzem em Moçambique um vasto leque de produtos, como milho e até hortícolas, tirando partido da qualidade dos solos, da abundância de água para regadio e dos relativamente baixos preços da electricidade e da mão-de-obra, factores que têm encarecido e mesmo inviabilizado muitas explorações agropecuárias na África do Sul por via de um encarecimento brutal dos custos.

"Os aumentos desenfreados do custo da electricidade, as inúmeras reivindicações sobre a posse de terras ao abrigo do programa de reforma agrária, as greves violentas e os consequentes aumentos dos salários dos trabalhadores agrícolas e a criminalidade no mundo rural são os factores determinantes que têm levado milhares de agricultores, com 'know-how' e capacidade técnica a emigrarem", referiu aquele dirigente.

A Agri SA é um facilitador, junto do Governo sul-africano e dos países com os quais a África do Sul tem acordos de protecção de investimentos, do estabelecimento de negócios em países africanos que envolvem os seus sócios.

"Em Angola, por exemplo, sabemos que, a nível individual, alguns fazendeiros já se estabeleceram produzindo bens alimentares em várias províncias, mas como não existem acordos bilaterais entre Pretória e Luanda não os incentivamos a ir para lá nem nos envolvemos na negociação de projectos", explicou Dirk Hanekom.

O Botswana, a Zâmbia e a República Democrática do Congo são alguns dos 28 países africanos nos quais a Agri SA afirma existirem explorações agrícolas geridas por fazendeiros sul-africanos.

"A situação na África do Sul, que é o maior celeiro do continente, é preocupante. Existe um vazio tremendo de liderança política, e quando os políticos se envolvem para resolver conflitos e problemas operacionais no sector, só têm em mente satisfazer as massas para conquistar votos sem se preocuparem com a agricultura", considerou Hanekom.

Fonte: RM


Pin It




Comentar Print this article | Esta notícia foi lida : 679 vezes.

Publicidade
Anuncie Aqui!

BeForward Japanese Used Cars
Parceiros


Vodacom Moçambique


Cardoso Hotel


MMO, Mozambique Managed Offices Lda


Internet Solutions


Frexpo


Pam Golding Mozambique


Combustíveis
Gasolina Diesel
MT47.52 p/litro* MT36.81 p/litro*

* preços vàlidos para Maputo, Beira e Nacala

O Governo alterou os preços no dia 06/07/2011
Visto melhor com uma resolução de 1024x768 px.
   WAP Enabled