Bem Vindo Visitante 8298110. Hoje é Quarta-Feira, 24 de Setembro de 2014· PESQUISAR · SITEMAP · VERSÃO INGLÊS

Produced by Adrian Frey   |   Developed by Claudio Fauvrelle
Vodacom Mozambique
 
KPMG Mozambique
 
Publicidade
Anuncie Aqui!

Motorcare Moçambique
Crystal Smile
 
Últimos Classificados

Mitsubishi Pajero Io (320)
Oferta De Trabalho Na Escola Françesa De Maputo (732)
Trabalhe Para O Unicef Moçambique: 11 Vagas Disponíveis Até 1 De Setembro (1118)
Terrenos No Bilene (763)
1999 Honda Crv (554)
Oportunidade De Carreira (1218)


Últimos Concursos

Prestação De Serviços, Empreitada De Obras, E Fornecimento
Construção Da Residência Protocolar Da Dpturi
Reabilitação Da Residência Da Dpji
 

Moçambique Câmbios

MoedaCompraVenda
EUR39,3339,59
USD30,6130,81
ZAR2,752,77

Data: 24/09/2014
Fonte: Banco Moçambique
Admin LogIn
Username

Password



Noticias para Moçambique

Renamo acusa exército moçambicano de “ataques em massa” à Serra da Gorongosa




Ouvir com webReader
Enviar a um Amigo!


Publicidade




clubofmozambique (2014-03-07) A Renamo, o principal partido da oposição moçambicana, acusou quarta-feira as forças governamentais de "ataques em massa" às posições do movimento na Gorongosa, centro do país, qualificando as alegadas incursões como "ameaça à paz" no país.

Em conferência de imprensa quarta-feira em Maputo, António Muchanga, porta-voz do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, acusou as Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) e a Força de Intervenção Rápida (FIR) de terem usado, quarta-feira, canhões B11 e disparado 38 obuses contra a Serra da Gorongosa, onde se presume que esteja refugiado Dhlakama.

"Nesses ataques são usadas armas de destruição em massa mais conhecidas por canhões B11, tendo sido disparados, no dia de quarta-feira, 38 obuses", afirmou António Muchanga. Além de Gorongosa, os alegados ataques das forças de defesa e segurança moçambicanas visaram posições dos homens armados da Renamo no distrito de Inhaminga, também no centro do país, acrescentou António Muchanga.

Segundo o porta-voz do líder da Renamo, a suposta ofensiva do exército moçambicano representa uma ameaça à paz, uma vez que os homens armados do movimento poderão responder aos ataques.

"A continuação dos ataques das FADM/FIR aos homens da Renamo poderá precipitar o fim da paciência destes e do seu comandante em chefe, presidente Afonso Dhlakama", disse António Muchanga.

Os alegados ataques do exército moçambicano às posições militares da Renamo acontecem após a Assembleia da República ter aprovado as emendas à lei eleitoral propostas pelo movimento e que desencadearam a atual tensão militar e política em Moçambique.

Quarta-feira, as delegações do Governo e da Renamo voltam a encontrar-se em Maputo para debater o desarmamento do principal partido da oposição, no quadro das negociações que as duas partes vêm mantendo em torno do diferendo eleitoral.

Na terça-feira, um ataque contra um carro militar, atribuído a homens armados da Renamo, matou quatro agentes e feriu outros cinco, das Forças da Guarda-fronteira, em Mussicadzi, Gorongosa, centro de Moçambique, disse à Lusa fonte hospitalar.

O ataque ocorreu a meio caminho entre Sadjundjira e Casa Banana, antigo bastião da Renamo quando o comando da Guarda-fronteira fazia o render da força numa posição.

(Fonte: Lusa)



Pin It




Comentar Print this article | Esta notícia foi lida : 353 vezes.

Publicidade
Anuncie Aqui!

BeForward Japanese Used Cars
Parceiros


Vodacom Moçambique


Cardoso Hotel


Internet Solutions


Frexpo


Pam Golding Mozambique


LM Radio


Combustíveis
Gasolina Diesel
MT47.52 p/litro* MT36.81 p/litro*

* preços vàlidos para Maputo, Beira e Nacala

O Governo alterou os preços no dia 06/07/2011
Visto melhor com uma resolução de 1024x768 px.
   WAP Enabled